21 de Agosto de 2019

Notícias : Educação    Qui, 24/01/2019

Aratiba implanta Núcleo de Apoio à Inclusão Física, Intelectiva e Psicossocioemocional.

Serviço atende ao papel social da prefeitura e busca alternativas em conjunto para o apoio a estudantes, suas famílias e professores.


Psicologa nadine

O Núcleo Aratibense de Apoio à Inclusão Física, Intelectiva, e Psicossocioemocional, criado em outubro do ano passado, tem o objetivo realizar o atendimento psicológico e psicopedagógico de estudantes que apresentam necessidades especiais permanentes ou transitórias. A psicóloga, Nadine Pilotto Fabian, explica que estas necessidades podem ser especiais físicas, intelectivas, visuais, auditivas, altas habilidades, superdotação e transtornos globais do desenvolvimento, ou TDAH, dificuldades de comunicação, dificuldades de aprendizado, dificuldade emocionais e de adaptação escolar, entre outras. Os estudantes que tem necessidade de atendimento podem ser encaminhados pela direção e professores das escolas ou pelos familiares, diretamente na Escola Municipal de Aratiba.

O atendimento é aberto a todos os estudantes. Segundo a psicóloga, a ação inicial consiste numa conversa com os familiares e/ou responsáveis para conhecer melhor a realidade dos estudantes e após são realizadas algumas sessões de atendimento psicológico para realização de Psicodiagnóstico. “Ele consiste na aplicação de técnicas da Psicologia para um melhor conhecimento do funcionamento psicológico do estudante e também levantamento de necessidades de atendimento e dificuldades que possam estar prejudicando o dia a dia da criança e do adolescente”, enfatiza. Após as sessões é realizado um parecer com sugestões de intervenções para cada demanda, podendo ser acompanhamento psicológico, psicopedagógico, fonoaudiológico, médico, entre outros.

 

A constituição do Núcleo, no entender da psicóloga representa um avanço que vai além da aplicação da Lei a Inclusão. “O fato é que os estudantes passam a ser incluídos com mais cuidado, carinho, atenção e respeito a cada individualidade. O Núcleo tem sido  um mediador entre o estudante, a família e a escola e também apoia e dá suporte às demandas escolares de estudantes e dos professores”.

 

Em três meses de atuação muitos estudantes que já apresentavam dificuldades há meses ou anos tiveram acesso a um psicodiagnóstico. As famílias receberam orientação e acolhimento e os professores, apoio e sugestão de alternativas de tratamento e intervenção, levando em consideração a individualidade de cada um. “Acredito que este projeto e a equipe que está atuando estão fazendo a diferença na vida de cada estudante”, disse a psicóloga. Para ela, os estudantes e familiares que foram atendidos no último ano conseguiram ter a sensação de conforto, atenção e de apoio. “Ficou claro para estas famílias que o município de Aratiba está demonstrando preocupação com todos enquanto seres humanos e não somente no cumprimento de leis”, finalizou. Vários estudantes já estão inscritos para serem atendidos neste ano.